Pular para o conteúdo principal

Como Proteger Seu Pet do Frio

     Com o inverno chegando, o frio já começa a tomar conta, e assim como nós humanos, nossos pets também sentem frio.      Ao contrário do que muitas pessoas pensam, o pelo do cachorro não é suficiente para aquecê-lo durante o inverno. Claro que eles têm uma resistência maior, e uma necessidade um pouco menor que a nossa de se esquentar quando o clima começa a esfriar. Mas embora existam raças de cachorro que realmente tenham o organismo preparado para enfrentar invernos rigorosos, como Husky Siberiano e São Bernardo por exemplo, a maior parte das raças não tem essa disposição, principalmente as raças brasileiras, que estão acostumadas com temperaturas mais amenas.      Sendo assim, devemos estar preparados para cuidar dos nossos bichinhos quando o inverno chega, para que eles não sintam frio ou peguem alguma doença, lembrando sempre que cachorros filhotes e idosos precisam do dobro de cuidado.      A Bendog separou para você algumas dicas de como fazer isso. Vamos lá?     1- Fique at

10 Dicas Para Ter sucesso Na Alimentação Natural Para Seu Dog

A alimentação natural para cães, conhecida também como AN, é uma modalidade de alimentação que tem ganhado cada vez mais a confiança de veterinários nutricionistas já que contém os níveis de nutrientes que o animal precisa para se manter saudável.

Este tipo de alimentação propõe uma dieta balanceada composta por ingredientes naturais que são minimamente processados e têm uma quantidade adequada de proteínas, gorduras de boa qualidade, carboidratos, fibras, vitaminas, minerais e água. 

Mas, como implementar corretamente essa alimentação no seu pet? Na Bendog preparamos 10 dicas essenciais para ter sucesso neste tipo de dieta que ajudará a melhorar a qualidade de vida de seu dog.

1. Os benefícios são reais!


A qualidade de vida e a longevidade são os principais benefícios da dieta AN para seu dog assim como: sabor e texturas muito mais atrativas, fezes firmes e com menos odor, menos gases, mais vitalidade, pelagem farto e saudável, melhora da imunidade  e hidratação adequada. 


    2. Cuidado com as rações!


A ração é um alimento formulado matematicamente que contém uma quantidade reduzida de nutrientes e pode ter um percentual muito maior de carboidratos que de proteínas e gorduras. Os cães são animais fisiologicamente carnívoros, e embora pareça óbvio, seu organismo está preparado para receber alimentos com maior percentual de proteína. Além de tudo, tem marcas de rações que utilizam o milho e soja transgênica, que não são consideradas adequadas para o consumo do seu dog, assim como BHA e BHT, conservantes que são cancerígenos. Como se fosse pouco, também é um alimento extremamente seco (contém apenas 10% de água, contra 60 a 80% presente em dietas naturais) podendo causar problemas digestivos.

3. Comida Natural não é o resto de comida da família!


Oferecer tudo o que seu dog pedir, infelizmente pode deixá-lo doente. Não vale achar que o que está sobrando lá dentro da sua geladeira é nutritivo para seu pet. Oferecer, restos de pastas, arroz e feijão não é saudável para seu peludo e muito menos oferecer sobras de uma dieta vegana ou vegetariana, isso causaria desnutrição grave nele. Preparar alimentos saudáveis, também pode ser um erro, pois a alimentação natural precisa ser balanceada e conter todos os nutrientes necessários.


4. Orientação de veterinário é necessária.



Procurar a orientação de um médico veterinário nutricionista é essencial para avaliar a composição nutricional da comida natural de acordo com o estilo de vida do seu pet. Sim! A  idade, porte, nível de atividade e até predisposições genéticas ou doenças crônicas que seu pet tenha, vai definir o tipo de alimentação natural que combine mais com seu pet: cozida, crua com ossos ou crua sem ossos.

5. Comida Natural não é só moda!

De fato, as rações podem ser consideradas muito mais modismo do que a comida natural para cachorro, tendo em conta que, existem no mercado brasileiro desde a década de 70. Este fato deixa claro que os cães passaram muito mais tempo consumindo alimentos naturais do que processados.

6. Ideal para todo tipo de cães.

Jovens, adultos ou idosos! A alimentação natural não é padronizada o que permite ter boas respostas mesmo em cães com obesidade, diabetes, alergias, doenças renais, cardiopatias, pancreatite, câncer, gastrite, doenças do trato intestinal e urinário, na verdade é a alimentação ideal para eles. 

7. Qual é a maneira  correta de introduzir a AN?


O primeiro passo é  procurar um especialista no assunto, para definir a quantidade diária de calorias necessárias para seu dog. A partir daí, fazer um cardápio inicial para colocar em prática, é preciso seguir à risca a dieta. A falta de comprometimento com a alimentação natural pode prejudicar muito o seu peludo.

 A rotina do seu dog deve se manter igual, se você oferece o alimento duas ou três vezes por dia, deve apenas dividir a quantidade diária em cada refeição.

Para evitar reações como vômito ou diarreia por mudança dietética, procure realizar uma transição gradativa da ração para a AN levando pelo menos 7 dias para substituir por completo uma dieta pela outra. 

Uma dica importante, no caso da alimentação natural para cães cozida, usar o micro-ondas o mínimo possível para preservar os nutrientes dos alimentos. Prefira descongelar em “banho-maria”.

8. Principais ingredientes da AN

Proteínas como peixe, frango, boi, ovos, cordeiro, porco, coelho, além de vísceras de animais (fígado, língua, coração, baço, rins, pulmão)


Carboidratos e fibras: abobrinha, chuchu, vagem, rúcula, brócolis, cenoura, beterraba, inhame, batata doce, mandioca, ervilha, arroz integral, lentilha, extrato de Yucca, entre outros


Gorduras: óleo de coco, óleo de borragem, óleo de peixe e  banha suína.


9. Ingredientes que você deve evitar na alimentação AN

Os  alimentos que devem ser evitados na dieta natural dos cães, por serem de difícil digestão ou potencialmente tóxicos são uvas, açúcar, levedura e massas fermentadas, sementes de maçã, caqui, peixe cru, produtos lácteos, carambola, cebola, chocolate, salsicha,  álcool,  café, macadâmia, nozes entre outros.

10. Principais diferenças com outros tipos de alimentação

A maior diferença é que a alimentação natural para seu dog, tem como objetivo principal, adaptar o alimento para uma melhor digestão e aproveitamento. Sendo o cozimento e o congelamento os únicos tipos de processamentos que sofrem os alimentos, as refeições de seu dog ficam equilibradas e com níveis de nutrientes que nenhum outro tipo de comida lhe proporcionará.

Alimentação Natural Ben Dog

Na Bendog temos AN prontas para cães saudáveis ou preparamos a dieta indicada pelo seu veterinário. Entregamos na sua casa a alimentação porcionada e congelada. Consulte-nos e faça um orçamento conosco. 

Comida de verdade para quem você ama! 

 

FONTES

 

https://www.cachorroverde.com.br/quarentena/

https://love.doghero.com.br/saude/alimentacao-natural-para-caes/


Siga-nos!

Siga-nos no Instagram    Sigan-nos no Facebook

Comentários

  1. Amei demais todas essas informações. É sempre bom poder aprender um pouco mais a cada dia. Esse é um grande ponto pra quem tá fazendo a transição pra AN.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Como Proteger Seu Pet do Frio

     Com o inverno chegando, o frio já começa a tomar conta, e assim como nós humanos, nossos pets também sentem frio.      Ao contrário do que muitas pessoas pensam, o pelo do cachorro não é suficiente para aquecê-lo durante o inverno. Claro que eles têm uma resistência maior, e uma necessidade um pouco menor que a nossa de se esquentar quando o clima começa a esfriar. Mas embora existam raças de cachorro que realmente tenham o organismo preparado para enfrentar invernos rigorosos, como Husky Siberiano e São Bernardo por exemplo, a maior parte das raças não tem essa disposição, principalmente as raças brasileiras, que estão acostumadas com temperaturas mais amenas.      Sendo assim, devemos estar preparados para cuidar dos nossos bichinhos quando o inverno chega, para que eles não sintam frio ou peguem alguma doença, lembrando sempre que cachorros filhotes e idosos precisam do dobro de cuidado.      A Bendog separou para você algumas dicas de como fazer isso. Vamos lá?     1- Fique at

Enriquecimento Ambiental

  Você sabe o que é Enriquecimento Ambiental?     O Enriquecimento Ambiental se trata de adaptar o local de vivência do seu cachorro, criando um ambiente mais dinâmico, complexo e interativo, focando em melhorar seu bem-estar tanto físico como psicológico proporcionando desafios e atividades similares aos da natureza, o que otimiza sua qualidade de vida. Deixa o ambiente do pet mais lúdico, mais divertido, atrativo e desafiador, fazendo com que ele explore todos os seus sentidos e gaste mais energia.     Este conceito surgiu na década de 70, sendo muito aplicado em zoológicos. Após muitos estudos, foi confirmado o quanto a prática do mesmo fazia bem para os animais, seguindo de animais silvestres e partindo para pets de companhia. Isso tudo porque os cachorros na natureza, junto de seus ancestrais lobos, tinham uma série de atividades diárias para sobrevivência, como a caça, a busca por água, a disputa por território, entre muitas outras. Com o tempo, eles passaram a ser domesticados,