Pular para o conteúdo principal

Como Proteger Seu Pet do Frio

     Com o inverno chegando, o frio já começa a tomar conta, e assim como nós humanos, nossos pets também sentem frio.      Ao contrário do que muitas pessoas pensam, o pelo do cachorro não é suficiente para aquecê-lo durante o inverno. Claro que eles têm uma resistência maior, e uma necessidade um pouco menor que a nossa de se esquentar quando o clima começa a esfriar. Mas embora existam raças de cachorro que realmente tenham o organismo preparado para enfrentar invernos rigorosos, como Husky Siberiano e São Bernardo por exemplo, a maior parte das raças não tem essa disposição, principalmente as raças brasileiras, que estão acostumadas com temperaturas mais amenas.      Sendo assim, devemos estar preparados para cuidar dos nossos bichinhos quando o inverno chega, para que eles não sintam frio ou peguem alguma doença, lembrando sempre que cachorros filhotes e idosos precisam do dobro de cuidado.      A Bendog separou para você algumas dicas de como fazer isso. Vamos lá?     1- Fique at

Como Proteger Seu Pet do Frio



    Com o inverno chegando, o frio já começa a tomar conta, e assim como nós humanos, nossos pets também sentem frio.

    Ao contrário do que muitas pessoas pensam, o pelo do cachorro não é suficiente para aquecê-lo durante o inverno. Claro que eles têm uma resistência maior, e uma necessidade um pouco menor que a nossa de se esquentar quando o clima começa a esfriar. Mas embora existam raças de cachorro que realmente tenham o organismo preparado para enfrentar invernos rigorosos, como Husky Siberiano e São Bernardo por exemplo, a maior parte das raças não tem essa disposição, principalmente as raças brasileiras, que estão acostumadas com temperaturas mais amenas.

    Sendo assim, devemos estar preparados para cuidar dos nossos bichinhos quando o inverno chega, para que eles não sintam frio ou peguem alguma doença, lembrando sempre que cachorros filhotes e idosos precisam do dobro de cuidado.

    A Bendog separou para você algumas dicas de como fazer isso. Vamos lá?


    1- Fique atento aos sinais

            Se o seu pet estiver sentindo frio, existem sinais que ele dará que você pode perceber. Por exemplo, se ele estiver com as orelhas e patas mais geladas do que o normal, tiver ataques de tremedeira, ficar encolhidinho em um canto, dormir mais que o normal, ou qualquer outra atitude atípica que ele tiver, significa que ele pode estar com muito frio.

            Deve-se ater a todos esses sinais e no mesmo momento aquecê-lo. Caso o frio se prolongue e não passe, ou você note que seu cachorro está com a respiração baixa ou com falta de consciência, leve-o imediatamente para o veterinário, pois existem casos no qual o cachorro pode estar com hipotermia.

            Sendo assim, para evitar qualquer problema, ou até mesmo evitar que seu pet sinta frio, cuide sempre para que ele esteja quentinho, seguindo as próximas dicas.



    2- Mantenha a vacina do seu pet em dia

            É comum nós humanos termos gripes durante o inverno, mas o que muitas pessoas esquecem é que os pets também estão expostos a este vírus. Sendo assim, é importante que a carteirinha de vacinação do seu cachorro esteja sempre em dia, para que ele não corra o risco de pegar doenças que se transmitam com mais facilidade em temperaturas baixas, e passe por essa fase do ano de forma saudável e tranquila.

            Vale lembrar que se seu pet frequenta lugares fechados com muitos cachorros como hoteizinhos por exemplo, deve-se redobrar o cuidado com a vacinação.


  

  3- Agasalhe seu pet

            As roupinhas são uma ótima pedida para dias de frio. Devem ser escolhidas com prioridade as roupinhas que não interferem no movimento do animal, senão ele não se sentirá confortável, a além de ficar chateado, ele pode tentar tirá-la a qualquer minuto, o que acaba não ajudando.

            Dessa forma, opte por roupinhas que não apertem e não sejam desconfortáveis para o seu pet. Moletons simples são uma ótima opção, pois além de deixarem seu cachorro super estiloso e charmoso, vão deixá-lo super quentinho e confortável, perfeito para o inverno.

            Na Bendog você encontra diversos modelos e cores de moletons para o seu cachorro, junto com uma tabela que ensina a medi-lo para saber o tamanho exato para ele. Venha conferir!



    4- Atividades físicas

            Fazer com que o seu cão gaste energias fará com que ele se sinta aquecido. Por isso, é importante que você mantenha as atividades físicas dele normalmente. Continue brincando muito com ele mesmo dentro de casa, isso faz com que sua pressão sanguínea ajude a manter o corpo quente, assim como passeios ao ar livre. Mas para a segunda opção, é necessário que você opte por horários estratégicos do dia que estejam um pouco mais quente, pois assim não frustra o animal fazendo com que ele saia ao ar livre em meio a rajadas de vento, e sim em uma temperatura agradável para dar um passeio e aquecer o corpo através de exercício.




    5- Caminhas e mantas

            Todo pet deve ter uma caminha confortável e aconchegante. Mas em dias de temperaturas baixas, é necessário redobrar esses cuidados para que ela esteja o mais quentinha possível para seu cachorro poder descansar sem se preocupar com o frio. Para isso, garanta que ele tenha uma boa caminha e cobertores reforçados, substituindo por novos quando necessário.

            Uma dica bem legal também é aquecer os cobertores antes do cachorro se deitar, podendo ser feito de duas maneiras. Uma, enrolando todos os cobertores e travesseiros algum tempo antes do pet deitar. Isso fará com que eles não fiquem expostos diretamente ao frio. Outra, é aquecer os cobertores no micro-ondas por pouco tempo quando seu cachorro estiver perto de se deitar, isso faz com que a coberta fique quentinha e o aconchegue perfeitamente. Lembrando é claro que deve ser feito com moderação e por apenas alguns segundos, não queremos que seu cachorro se queime ou que gere algum acidente.

            Na Bendog você encontra diversos tipos de camas e mantas para o seu pet, quentinhas e aconchegantes, e uma mais bonita que a outra. Clique aqui para dar uma olhadinha!



    6- Alimentação

            Muitas pessoas não pensam no quesito alimentação do pet quando o assunto é inverno. Mas, assim como para nós humanos, a ingestão de calorias faz com que o corpo armazene as mesmas e transforme em calor, fazendo assim com que o corpo fique mais aquecido.

            Portanto, é essencial que no período de baixas temperaturas, você ofereça para o seu pet uma dieta balanceada, é claro que sem exageros, porém rica em calorias, para que ele fique rico em nutrientes para aguentar o frio.



    7- Higiene

            Mesmo no frio, é importante manter regularmente os banhos do cachorro. Pois, caso contrário, as chances dele desenvolver alergias, bactérias ou coisas do tipo se tornam muito maiores, o que dificulta no processo de aquecê-lo, visto que ele ficará incomodado e não conseguirá ficar por muito tempo de roupinha ou de baixo das cobertas, fazendo assim com que ele pegue friagem.

            Mas vale lembrar que é necessário caprichar na secagem do pet depois do banho, pois no inverno fica ainda mais difícil dos pelos secarem naturalmente. Sendo assim, capriche na secagem, utilizando secador e outras ferramentas para deixar o pelo do seu pet bem seco e quentinho, para que ele não saia do banho quente e vá molhado para o ar gelado, prevenindo assim também uma gripo ou algo do tipo.

            Outra alternativa legal é o 
Shampoo a Seco da Bendog. Ele promove uma limpeza profunda e neutraliza os maus odores, além de oferecer maciez e dar brilho ao pelo. Não substitui o banho, mas é uma ótima alternativa para aumentar o período entre um banho e outro para evitar que seu pet pegue friagem, além de ter um cheirinho maravilhoso!



    O inverno está chegando, mas nós já estamos preparados para ele.

    Gostou das dicas? Com elas, você poderá aproveitar aquele friozinho gostoso com o seu pet sem se preocupar, mantendo-o protegido e cheio de aconchego!

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

10 Dicas Para Ter sucesso Na Alimentação Natural Para Seu Dog

A alimentação natural para cães, conhecida também como AN, é uma modalidade de alimentação que tem ganhado cada vez mais a confiança de veterinários nutricionistas já que contém os níveis de nutrientes que o animal precisa para se manter saudável. Este tipo de alimentação propõe uma dieta balanceada composta por ingredientes naturais que são minimamente processados e têm uma quantidade adequada de proteínas, gorduras de boa qualidade, carboidratos, fibras, vitaminas, minerais e água.  Mas, como implementar corretamente essa alimentação no seu pet? Na Bendog preparamos 10 dicas essenciais para ter sucesso neste tipo de dieta que ajudará a melhorar a qualidade de vida de seu dog. 1. Os benefícios são reais! A qualidade de vida e a longevidade são os principais benefícios da dieta AN para seu dog assim como: sabor e texturas muito mais atrativas, fezes firmes e com menos odor, menos gases, mais vitalidade, pelagem farto e saudável, melhora da imunidade  e hidratação adequada.       2. Cui

Enriquecimento Ambiental

  Você sabe o que é Enriquecimento Ambiental?     O Enriquecimento Ambiental se trata de adaptar o local de vivência do seu cachorro, criando um ambiente mais dinâmico, complexo e interativo, focando em melhorar seu bem-estar tanto físico como psicológico proporcionando desafios e atividades similares aos da natureza, o que otimiza sua qualidade de vida. Deixa o ambiente do pet mais lúdico, mais divertido, atrativo e desafiador, fazendo com que ele explore todos os seus sentidos e gaste mais energia.     Este conceito surgiu na década de 70, sendo muito aplicado em zoológicos. Após muitos estudos, foi confirmado o quanto a prática do mesmo fazia bem para os animais, seguindo de animais silvestres e partindo para pets de companhia. Isso tudo porque os cachorros na natureza, junto de seus ancestrais lobos, tinham uma série de atividades diárias para sobrevivência, como a caça, a busca por água, a disputa por território, entre muitas outras. Com o tempo, eles passaram a ser domesticados,