Pular para o conteúdo principal

Como Proteger Seu Pet do Frio

     Com o inverno chegando, o frio já começa a tomar conta, e assim como nós humanos, nossos pets também sentem frio.      Ao contrário do que muitas pessoas pensam, o pelo do cachorro não é suficiente para aquecê-lo durante o inverno. Claro que eles têm uma resistência maior, e uma necessidade um pouco menor que a nossa de se esquentar quando o clima começa a esfriar. Mas embora existam raças de cachorro que realmente tenham o organismo preparado para enfrentar invernos rigorosos, como Husky Siberiano e São Bernardo por exemplo, a maior parte das raças não tem essa disposição, principalmente as raças brasileiras, que estão acostumadas com temperaturas mais amenas.      Sendo assim, devemos estar preparados para cuidar dos nossos bichinhos quando o inverno chega, para que eles não sintam frio ou peguem alguma doença, lembrando sempre que cachorros filhotes e idosos precisam do dobro de cuidado.      A Bendog separou para você algumas dicas de como fazer isso. Vamos lá?     1- Fique at

Como Entreter Seu Pet em Casa no Momento da Pandemia


A pandemia tem sido uma complicação que está afetando muito a vida de toda a população. Estamos tendo que nos readaptar, reaprender e repensar muitas de nossas atitudes. Mas, assim como nós, não podemos esquecer que ela também afeta muito a vida de nossos pets.

Com a impossibilidade no momento de levar o pet para grandes passeios, para locais públicos, para parques e outros lugares, precisamos encontrar uma maneira de oferecer em casa ao nosso pet a distração que ele merece. Mas como fazer isso? A Bendog separou para vocês 6 formas de como entreter seu pet dentro de casa nesse momento tão delicado.


    1. Use a bolinha:
        Nada como a boa e velha bolinha, né? Atirar a bolinha para seu pet ir buscar é uma das brincadeiras mais clássicas de cachorro, e que com certeza não falha! É uma atividade simples, mas que eles adoram. Não exige muito espaço, então você pode fazer dentro de sua casa ou apartamento, além de ser uma ótima atividade para unir você e seu amigo, uma vez que ele pega a bolinha para trazer de volta até você. Você também pode encontrar outras maneiras de diversificá-la, trocando a bolinha por outros brinquedos. Mas lembre-se sempre de colocar tapetes no chão caso seu piso seja muito escorregadio, não queremos nenhum animalzinho se machucando durante a brincadeira.

    2. Experimente outros tipos de brinquedo:
        Uma dica super legal é você oferecer ao seu pet outros tipos de brinquedo ao invés de utilizar sempre o mesmo. A intenção é testar de tudo, para assim conhecer melhor o gosto do seu cachorro. Você pode tentar desde bolinhas, bichinhos de pelúcia, cordas, até outras opções adaptadas em casa, como garrafas pet, o que importa é que ele tenha mais de uma opção, para assim não ficar entediado com a mesmice. Mas vale lembrar que não se deve usar objetos domésticos antigos como brinquedo, pois assim seu cachorro nunca vai saber a diferença entre um sapato novo e um sapato velho por exemplo, o que pode até prejudicá-lo em acabar engolindo algo que não deve.

    3. Brincadeira que não precisam de muito:
        Brincadeiras como Esconde-Esconde e Pula-Pula não exigem nada além de disposição, e são atividades ótimas que divertem muito o pet e gastam bastante sua energia.
Para a primeira, você pode se esconder em algum lugar da casa e ficar chamando seu pet para que ele te procure. Isso faz com que, além de ele se divertir, estimule sua mente para que ele pensa em lugares que você pode estar. Além disso, você pode incrementar a brincadeira, chamando mais membros da família para brincar e também colocando petiscos na mão de cada um, para que estimule ainda mais o cão a brincar, farejar e encontrar cada um para receber sua recompensa.
        Já no Pula-Pula, você pode usar qualquer tipo de atrativo para fazer seu cão pular. Basta colocá-lo em uma altura que ele só alcance se o fazer. Caso ele alcance, aumente a altura, e, é claro, sempre que ele conseguir pegar, dê uma recompensa. Uma dica bem legal também é incrementar a brincadeira com bolinhas de sabão, os cachorros adoram pular para morde-las. Apenas lembre-se de comprar o produto certo, para que não haja problemas se o cachorro engolir ou cair em seus olhos.

    4. Jogos de Adivinhação:
        Esse tipo de atividade é ótima para trabalhar os sentidos do seu cachorro, além de fazer com que ele gaste energia, pois quando trabalhamos a mente, nosso corpo sente o reflexo. Para isso, você só vai precisar de um pouquinho de ração ou petiscos, você pode deixar a imaginação fluir sobre como utilizá-los para fazer a brincadeira. Duas boas opções são você utilizar sua própria mão ou potinhos e copos descartáveis. Na primeira, você esconde os petiscos em uma mão e pede para o cachorro adivinhar em qual está. Já na segunda, você separa três copos e coloca os petiscos em baixo de um deles, embaralha, e deixa o cachorro adivinhar em qual dos três o petisco se encontra. Depois você pode ir subindo o nível, acrescentando mais copos ou colocando um petisco em um e uma quantidade maior em outro. Crie a brincadeira do jeito que quiser, apenas lembre-se de sempre dar a recompensa para seu bichinho.

    5. Adestramento:
        O adestramento é um recurso muito funcional para quem quer entreter seu pet. Não é necessário nenhum profissional, apenas você, seu cãozinho e um petisco.
        Ao contrário do que muitos tutores pensam, o adestramento faz muito bem para o cachorro, pois trabalha seus sentidos e o tira do tédio, além de melhorar a comunicação entre os dois. Em casa, você pode ensinar para seu pet alguns comandos básicos, como sentar, deitar, dar a pata, vir e ficar. Sempre recompensando seu cão, isso o estimula e melhora a confiança que ele tem em você também. Mas lembre-se sempre de respeitar o tempo do seu amigo, não force nada além do que ele aguente. Não exige muito espaço, e existem diversos vídeos na internet que o ajudam a fazer isso sozinho.

    6. Brinquedos Interativos:
        Os brinquedos interativos são boas soluções para tirar seu pet do tédio e de quebra prevenir o estresse e a ansiedade, exercitando sua paciência, sua memória e seu raciocínio lógico. O brinquedo deve vir com petiscos dentro, fazendo com que o cachorro use sua inteligência para tirá-lo de lá. São soluções simples que não ocupam espaço, e ainda distrai bastante seu amigo.
        A Bendog tem diversas opções de brinquedos e comedouros interativos, acesse o link pra dar uma olhadinha!
        https://www.bendog.com.br/brinquedos


Bônus:

    7. Enriquecimento Ambiental:
        Como um bônus, selecionamos mais uma dica para você entreter seu pet. O Enriquecimento Ambiental se trata de acrescentar em sua casa e na rotina do seu pet outras formas de distração. Pode ser na hora de alimentá-lo fazendo uma caça à ração, pode ser espalhando alguns brinquedos de texturas diferentes pela casa ou até mesmo deixar atividades para que ele consiga fazer sozinho. Você pode, por exemplo, utilizar uma garrafa pet para colocar ração e fazer alguns furinhos nela, assim a ração cai da garrafa enquanto seu cachorro brinca com ela, ou separar alguns restos de caixa de papelão e lacrá-la com ração dentro, deixando apenas um furinho para o pet sentir o cheiro, assim ele vai ter que rasgar a caixa para chegar até ela, fazendo com que ele se divirta enquanto come. Isso tudo aumenta a autoestima dele, faz com que ele se sinta mais entretido com o cenário e ajude com a ansiedade quando está sozinho.
        Gostou da dica? Fique ligado que nas próximas semanas nós faremos artigos especificando melhor o que é Enriquecimento Ambiental e como você pode coloca-lo em prática sozinho!


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Como Proteger Seu Pet do Frio

     Com o inverno chegando, o frio já começa a tomar conta, e assim como nós humanos, nossos pets também sentem frio.      Ao contrário do que muitas pessoas pensam, o pelo do cachorro não é suficiente para aquecê-lo durante o inverno. Claro que eles têm uma resistência maior, e uma necessidade um pouco menor que a nossa de se esquentar quando o clima começa a esfriar. Mas embora existam raças de cachorro que realmente tenham o organismo preparado para enfrentar invernos rigorosos, como Husky Siberiano e São Bernardo por exemplo, a maior parte das raças não tem essa disposição, principalmente as raças brasileiras, que estão acostumadas com temperaturas mais amenas.      Sendo assim, devemos estar preparados para cuidar dos nossos bichinhos quando o inverno chega, para que eles não sintam frio ou peguem alguma doença, lembrando sempre que cachorros filhotes e idosos precisam do dobro de cuidado.      A Bendog separou para você algumas dicas de como fazer isso. Vamos lá?     1- Fique at

10 Dicas Para Ter sucesso Na Alimentação Natural Para Seu Dog

A alimentação natural para cães, conhecida também como AN, é uma modalidade de alimentação que tem ganhado cada vez mais a confiança de veterinários nutricionistas já que contém os níveis de nutrientes que o animal precisa para se manter saudável. Este tipo de alimentação propõe uma dieta balanceada composta por ingredientes naturais que são minimamente processados e têm uma quantidade adequada de proteínas, gorduras de boa qualidade, carboidratos, fibras, vitaminas, minerais e água.  Mas, como implementar corretamente essa alimentação no seu pet? Na Bendog preparamos 10 dicas essenciais para ter sucesso neste tipo de dieta que ajudará a melhorar a qualidade de vida de seu dog. 1. Os benefícios são reais! A qualidade de vida e a longevidade são os principais benefícios da dieta AN para seu dog assim como: sabor e texturas muito mais atrativas, fezes firmes e com menos odor, menos gases, mais vitalidade, pelagem farto e saudável, melhora da imunidade  e hidratação adequada.       2. Cui

Enriquecimento Ambiental

  Você sabe o que é Enriquecimento Ambiental?     O Enriquecimento Ambiental se trata de adaptar o local de vivência do seu cachorro, criando um ambiente mais dinâmico, complexo e interativo, focando em melhorar seu bem-estar tanto físico como psicológico proporcionando desafios e atividades similares aos da natureza, o que otimiza sua qualidade de vida. Deixa o ambiente do pet mais lúdico, mais divertido, atrativo e desafiador, fazendo com que ele explore todos os seus sentidos e gaste mais energia.     Este conceito surgiu na década de 70, sendo muito aplicado em zoológicos. Após muitos estudos, foi confirmado o quanto a prática do mesmo fazia bem para os animais, seguindo de animais silvestres e partindo para pets de companhia. Isso tudo porque os cachorros na natureza, junto de seus ancestrais lobos, tinham uma série de atividades diárias para sobrevivência, como a caça, a busca por água, a disputa por território, entre muitas outras. Com o tempo, eles passaram a ser domesticados,